Exposição de crianças ao tabaco causa problemas e aumenta gastos de saúde

Imagem de capa: Autor desconhecido, extraído da internet. Extraído de hub.jhu.edu

O tabagismo, ainda que em declínio na última década, ainda é um problema bastante prevalente no país. Cerca de 24,6 milhões de pessoas acima dos 15 anos são fumantes no Brasil, a despeito dos inúmeros e muito bem conhecidos problemas que o cigarro traz à saúde – que incluem aumento do risco de câncer, doenças autoimunes, doenças cardiovasculares, entre muitas outras.

E esses malefícios não se estendem apenas às pessoas que fumam – os chamados “fumantes ativos” – mas também àqueles ao seu redor – os “fumantes passivos”. Um trabalho recentemente apresentado na Pediatric Academic Societies 2016 Meeting ajudou a esclarecer ainda mais as consequências do tabaco sobre crianças que moram em lares de fumantes.

article-2526495-0cd35220000005dc-160_634x413

O fumo passivo pode ser extremamente prejudicial, sobretudo para crianças. (Imagem: Autor desconhecido, extraído de dailymail)

Para realizarem sua pesquisa, os cientistas reuniram informações sobre utilização de planos de saúde de diversas crianças de 0 a 17 anos, e compararam estes parâmetros entre crianças que viviam em residências com fumantes e crianças que viviam em residências livres de tabaco. Estudos anteriores já haviam encontrado correlações entre exposição de crianças ao tabaco e problemas de saúde, sobretudo respiratórios, então o grupo focou seus esforços em investigar a correlação entre tabagismo na residência e gastos em saúde.

O resultado foi bastante claro: As crianças advindas de residências de fumantes fizeram visitas muito mais frequentes à pediatras, e também apresentaram um maior número de visitas à hospitais e internações, o que também acarretou gastos maiores às famílias.

Os pesquisadores esperam que esses resultados possam servir para conscientizar as pessoas dos ricos e gastos associados ao fumo. Além disso, é importante ressaltar que estes resultados estão sendo apresentados em congressos e, portanto, são resultados preliminares, que não passaram pela revisão criteriosa que um artigo de periódico científico passa.

Sobre o Autor - Lucas Rosa.png

Anúncios