Contraceptivo masculino possivelmente reversível pode estar disponível até 2018

Imagem de capa: Encontrada na internet, autor desconhecido. Extraído de teratozoospermia.net

Uma das grandes buscas da medicina moderna é por um método contraceptivo que possa ser utilizado por homens e seja tão seguro e facilmente reversível quanto as várias formas de contracepção feminina disponíveis no mercado. Uma invenção como esta seria revolucionária, tirando das mulheres a responsabilidade da contracepção e reduzindo de forma geral as taxas de gravidez indesejada ao combinar os métodos masculinos, femininos e a camisinha.

Dentre os vários em desenvolvimento, um ganhou notoriedade por passar em mais uma etapa de testes esta semana, e com sucesso superior ao inicialmente esperado. Desenvolvido pela empresa americana sem fins lucrativos Parsemus Fiundation, é chamado de Vasagel, e consiste de uma injeção de um composto flexível, semelhante à um gel, que bloqueia um túbulo conhecido como ducto deferente, por onde os espermatozoides são transportados do epidídimo aos ductos ejaculatórios.

Com o ducto deferente bloqueado pela vasagel, todos os fluidos importantes são capazes de transitar normalmente, permitindo um ejaculado normal, mas células como os espermatozoides são impossibilitados. A injeção é extremamente simples, e o processo é completamente reversível.

illu_repdt_male

Sistema reprodutor masculino. O ducto deferente (Ductus deferens no esquema) é a via de transporte dos espermatozóides para fora do testículo. (Imagem: National Cancer Institute/US Government)

Os testes mais recentes foram realizados em 12 coelhos, e os resultados foram muito promissores – uma aplicação de vasagel tornou-os incapazes de engravidar as fêmeas por um ano, e nenhum efeito colateral foi observado por todo esse período. Ao fim do experimento, 7 dos coelhos tiveram o vasagel removido, e rapidamente voltaram à apresentar espermatozoides em seu ejaculado de forma normal (este último resultado infelizmente ainda não foi publicado, logo deve ser aceito com cautela).

Este não é o primeiro teste promissor com a Vasagel – um teste realizado com babuímos em 2014 também atingiu ótimos resultados. Devido à esses sucessos, a Parsemus espera iniciar testes em humanos já em 2016 – e, se tudo der certo, o produto pode estar disponível para o mercado em até dois anos. Além disso, a Parsemus á uma companhia sem fins lucrativos, focada no desenvolvimento de alternativas baratas que não são levadas à frente pela indústria farmacêutica de forma geral devido à sua baixa margem de lucro. Logo, a Vasagel deverá estar disponível à preços muito acessíveis, e certamente será um produto bastante revolucionário em todo o mundo.

Sobre o Autor - Lucas Rosa.png

Fontes: ScienceAlert

Anúncios