Estudo aponta que poluição pode causar obesidade

Imagem de capa: Alfred Palmer – Library of Congress (domínio público – wikimedia commons)

Um estudo a ser publicado na edição de março da revista Journal of the Federation of American Societies for Experimental Biology (FASEB) gerou preocupação recentemente. O experimento expôs ratas ao ar poluído de Pequim, a capital chinesa, e apresentaram ganho de peso, além de desarranjos nos níveis de colesterol e surgimento de resistência à insulina, um sintoma do diabetes tipo 2.

O experimento foi realizado colocando grupos de ratas em gaiolas especiais, expostas ao ar da cidade. Um dos grupos possuía um filtro que purificava o ar, enquanto o outro respirava o mesmo ar que os cidadãos de Pequim estão expostos. Além dos resultados acima, órgãos como fígado e pulmão das ratas que respiraram o ar poluído também apresentaram maior peso e sinais de inflamação. Inflamação crônica já é apontado como um mecanismo importante no desenvolvimento de obesidade e doenças relacionadas, logo esse achado confirma ainda mais a hipótese dos pesquisadores.

A obesidade é mais comum em países desenvolvidos. O presente estudo aponta mais um fator que pode contribuir para este quadro: A poluição do ar que estes indivíduos respiram. (Imagem: wikimedia commons, domínio público)

O experimento foi continuado com filhotes das ratas, que nasceram e cresceram no mesmo ambiente de suas mães (Ou seja, filhotes de mães da gaiola de ar poluído respiraram ar poluído, filhos de ratas da gaiola de ar puro respiraram ar puro), e os mesmos resultados foram encontrados nos filhotes. Os pesquisadores perceberam, porém, que as alterações foram mais pronunciadas em ratos que foram expostos por mais tempo, implicando que é necessária uma exposição crônica aos poluentes para que estes causem efeitos no metabolismo do indivíduo.

Caso resultados similares sejam encontrados em seres humanos, medidas deverão ser tomadas com urgência em todo o mundo, visto que os grandes centros urbanos apresentam níveis alarmantes de poluição.

Fontes:

EurekAlertFASEB Journal

Sobre o Autor - Lucas Rosa.png

Anúncios