Você é viciado em internet?

Imagem em destaque: Designed by Freepik

Até pouco tempo atrás, o uso extensivo da internet não era tão comum, tendo em vista que, em 2007, apenas 11 milhões de casas possuiam acesso a internet no Brasil. Contudo, com o advento dos smartphones, hoje mais de metade das pessoas possuem acesso à internet. Com isso, o número de pessoas com vício em internet também aumentou. Atualmente, o Brasil é o país com maior número de viciados em internet. Em pesquisa feita pela consultora de negócios A.T. Kearney, 51% de 1000 entrevistados disseram que permanecem online o dia inteiro, e 20% usam a internet mais de 10 vezes por dia. Estes números por si só não indicam necessariamente vício, mas as pessoas devem se atentar aos sintomas de uso excessivo e prejudicial.

Tipicamente, pessoas consideradas viciadas em internet estão conectadas mais de 35 horas por semana, usam a internet por mais tempo que o planejado,costumam participar apenas de atividades online, deixando de sair, conversar e se divertir no mundo real, tem problemas de sono, dentre outros. Ao serem afastados da internet, muitos têm sintomas de dependência, como nervoso, ansiedade e problemas de concentração em outras atividades. Contudo, o maior problema não é o uso excessivo da internet em si, mas o seu motivo.

Entre 10-25% dos indivíduos viciados em internet possuem depressão. Esse fato é particularmente problemático porque é uma relação mútua: a depressão faz com que o indivíduo busque a internet como fuga, e essa pode agravar a depressão, já que o uso excessivo da internet causa afastamento social, piora do desempenho acadêmico e profissional, alguns elementos que podem agravar a depressão.

O TDAH(Transtorno de Déficit de Atenção por Hiperatividade) também pode estar relacionado ao vício. Em estudo feito com 500 crianças em idade escolar da Coreia do Sul, mais de 20% dos diagnosticados com uso excessivo de internet também sofriam de TDAH.

Portanto, o problema do vício em internet deve ser olhado com cuidado, pois pode ser importante no diagnóstico de transtornos e problemas neuropsicológicos. Cabe aos familiares e amigos ficarem atentos e buscarem ajuda profissional para um diagnóstico preciso.

Referências:

Internet chega pela 1ª vez a mais de 50% das casas do Brasil, mostra IBGE: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2016/04/internet-chega-pela-1-vez-mais-de-50-das-casas-no-brasil-mostra-ibge.html

Brazil has the world’s biggest internet addicts: https://qz.com/304179/brazil-has-the-worlds-biggest-internet-addicts/

KOOB, G.;MOAL, M. Le; THOMPSON, R. Encyclopedia of Behavioral Neuroscience, 1ª edição. Elsevier Science, 2010.

sobre-o-autor-gabriel-deschamps

 

Anúncios